Althahbiah

Informações sobre Portugal.

Vacinas em 39 hospitais e muitos centros de saúde

Dos 70.200 níveis que vieram nesta segunda-feira, mais de 9.800 eram para especialistas liderando a luta contra o governo. No primeiro dia, 4.828 foram vacinados.

A vacina do Govt-19 será distribuída a especialistas de 39 unidades hospitalares nesta terça-feira, além daqueles que começaram a recebê-la no domingo. A ministra Marta Demido já adiantou que apenas “alguns hospitais especializados que não recebem pacientes do governo” serão excluídos desta nova fase.

O treinamento também revelou que 14% (aproximadamente 9.800) das 70.200 doses que chegaram ao país nesta segunda-feira serão distribuídas por grupos de postos de saúde para vacinar seus profissionais. Mas o número não foi divulgado. A vacinação para médicos, enfermeiros e auxiliares operacionais dos Centros de Saúde da Administração Regional de Saúde do Norte começa nesta terça-feira, J.N.

No Centro Hospitallar du Demeca e Sous, que incluía os hospitais de Amarante e Penafil mais afectados pela segunda vaga da epidemia, foram administradas 600 doses (470 para Penafil e 130 para Amarande). Foram enviados 1195 volumes para o Centro Hospitallar de Gaya / Espinho, os quais serão entregues entre esta terça e quarta-feira. No Hospital de Praga, 660 vacinas serão administradas em dois dias.

Na região de Lisboa e Vale do Docs, os Hospitais Beatrice Angelo de Lourdes e os Hospitais Garcia de Orta de Almada vão distribuir 455 vacinas e mais de 500 medicamentos, respetivamente.

O segundo tamanho

Em relação ao total recebido nesta segunda-feira, os números podem parecer pequenos, mas Marta Demido já havia dito no domingo que o navio precisava das vacinas para dar uma segunda dose em janeiro aos especialistas que foram vacinados em dezembro.

READ  Animais de estimação estranhos e rastreamento assustador!

No domingo, o governador visitou centros hospitalares do Porto (São Zono e Santo António) e de Coimbra, tendo esta segunda-feira sido vacinado nos hospitais Curry Cabral (Lisboa Central) e Santa Maria (Lisboa Norte).

Segundo Marta Demido, no primeiro dia de operação, 4.828 profissionais de saúde foram vacinados da Pfizer-Bioentech. Na segunda-feira, nenhum deles relatou quaisquer efeitos colaterais relacionados, disse ele.

Janeiro marca a chegada de 79.950 volumes em cada uma das quatro semanas. Gera mais de 319 mil anunciados no primeiro mês de 2021.

Medidas preventivas

Em Carrie Cabral, Fernando Maltese, director do Serviço de Doenças Infecciosas, foi um dos vacinados na presença do Ministro. O especialista, que trata diretamente do Govit-19, considera-o “o primeiro passo para a recuperação de uma epidemia que afetou nossas vidas em todos os aspectos”. Mas ele pediu que as medidas preventivas continuassem até que as pessoas ganhassem imunidade.

Em pacientes perigosos

O Ministério da Saúde prevê que os pacientes em risco identificados na primeira fase comecem a receber a vacina em fevereiro. De acordo com o programa de vacinação, pessoas com 50 anos de idade ou mais sofrem de insuficiência cardíaca, doença coronariana, doença renal, doença pulmonar obstrutiva crônica ou doença respiratória crônica. Estima-se que sejam 400 mil pacientes.

SMS

Esses pacientes, como outros usuários envolvidos na segunda e terceira etapas, recebem SMS dos centros de saúde.

Hospitais privados

Marta Demido garantiu que todos os profissionais de saúde estarão protegidos. Será feito um levantamento das quantidades a serem enviadas. O ministro lembrou que muitos no SUS trabalham com outras secretarias, por isso já foram vacinados antes.