Teste de radar da Raytheon Company é realizado com sucesso

O radar de defesa antiaéreo e de ar da Raytheon Company, AN/SPY-6(V)1 completou seu mais recente teste, superando todos os requisitos de desempenho. No teste mais estressante até o momento, o radar procurou, detectou e manteve o controle do alvo como previsto.

“Agora em produção, o AN/SPY-6(V)1 continua a acumular sucessos de teste e marcos, comprovando a maturidade de seu design e suas capacidades excepcionais”, disse a Capitã da Marinha dos EUA Seiko Okano, Gerente de Programa para Sensores de Água Acima Escritório Executivo do Programa Sistemas Integrados de Guerra em um comunicado. “O radar está a caminho de entregar uma tecnologia integrada de defesa aérea e de mísseis para a frota de superfície por meio de sua capacidade de abordar simultaneamente alvos de defesa aérea e antimísseis. Isso proporcionará um nível inédito de proteção abrangente a forças e ativos navais.”

Desde a sua criação em janeiro de 2014, o programa cumpriu 20 dos 20 marcos, antes ou dentro do cronograma. O radar progrediu bem com o programa de testes dedicado AN/SPY-6(V)1 da Marinha dos EUA. Atualmente em produção, o radar está dentro do cronograma de entrega para o primeiro voo DDG 51 modernizado da Marinha, o futuro USS Jack H Lucas (DDG 125), em 2020.

Ao longo dos testes realizados no Navy Misile Range Facility da Marinha em Kauai, Havaí, o AN/PY-6(V)1 comprovou consistentemente sua capacidade de múltiplas missões para ampliar o espaço de batalha e proteger a frota de múltiplas ameaças simultâneas. O radar já demonstrou seu desempenho contra um conjunto de alvos singulares e múltiplos de complexidade crescente. Isso inclui metas integradas de defesa aérea e de mísseis, bem como metas de oportunidade, satélites e aeronaves.

O AN/SPY-6(V)1 oferece maior alcance, maior precisão, maior resistência a interferências eletrônicas ambientais e artificiais, maior confiabilidade e sustentabilidade do que os radares atualmente implantados. A sensibilidade demonstrada do radar – significativamente mais do que os radares atuais na Marinha – oferece maior cobertura para detecção precoce e precisa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *