Star Wars: Daisy Ridley fala sobre a morte de Carrie Fisher

Um dos elementos mais agridoces de Star Wars: A ascensão de Skywalker é o filme contando com uma performance póstuma de Carrie Fisher, que repetirá seu papel como Leia Organa por meio de imagens não utilizadas de O Despertar da Força e Os Últimos Jedi.

De acordo com Daisy Ridley, que interpreta Rey, encenou um novo material entrelaçado com as imagens de arquivo, sabendo que ela estava atuando ao lado de uma amiga e colega recém-falecida, contribuindo para uma experiência extremamente emocional.

Foi definitivamente difícil“, disse Ridley em entrevista à revista GQ . “Foi emocionante fazê-lo, porque você também está imaginando ela estranhamente. Você não está imaginando como será a cena“.

Trailers e clipes promocionais de A ascensão de Skywalker mostraram, Leia interagindo com Rey em uma capacidade desconhecida enquanto as duas mulheres se abraçam. Observando que o produto final – usado com a permissão da família de Fisher – parece triste e estranhamente bonito, Ridley espera que o papel final de Fisher eleve a história e sirva como uma despedida adequada para o ator icônico.

É muito triste. E vai ser muito triste“, disse Ridley. “Mas também é incrível que eles tenham todas essas filmagens tecidas na história de uma maneira tão estranha“.

Dirigido e co-escrito por JJ Abrams, Star Wars: A Ascensão do Skywalker, estrelado por Daisy Ridley, Adam Driver, John Boyega, Oscar Isaac, Lupita Nyong’o, Domhnall Gleeson, Kelly Marie Marie, Joonas Suotamo, Billie Lourd, Keri Russell, Matt Smith, Anthony Daniels, Mark Hamill, Billy Dee Williams e Carrie Fisher, com Naomi Ackie e Richard E. Grant. O filme chega em 20 de dezembro.

Leia Também: