Especialistas dizem que é improvável que o ataque à usina cause um desastre nuclear

A agência de imprensa informou que é improvável que o bombardeio da usina de Zaporizhzhya pela Rússia leve a um desastre nuclear no estilo de Chernobyl.

A Agência Internacional de Energia Atômica disse que os militares russos assumiram o controle da usina de Zaporizhia – a maior da Europa -, mas os sistemas de segurança dos seis reatores do local não foram afetados e nenhum material radioativo foi liberado.

Malcolm Grimston, pesquisador emérito sênior do Imperial College London Center for Energy Policy and Technology, disse que as armas pequenas usadas no ataque indicavam que não era intenção da Rússia causar um acidente radiológico.

Ele disse à Agência de Notícias Palestina: “Se alguém quisesse destruir uma usina nuclear, o que em si seria uma tarefa enorme, o nível de artilharia necessário seria em uma ordem diferente do que vimos ontem à noite.

“Então é mais consistente, pelo menos neste momento, com o desejo deles de assumir uma instalação que é uma instalação nuclear naquela área, mas não de causar um acidente radiológico”.

A Dra. Patricia Lewis, diretora do Programa de Segurança Internacional da Chatham House, disse que o bombardeio da fábrica pode ter sido um acidente ou uma tática de medo.

Ela disse à PA: “Isso pode ser exatamente o que acontece em uma guerra, onde você tem muitos tiros e uma das bombas atingindo um prédio que você não deveria bombardear.

“Pode ser uma tentativa de intimidar a todos e um ataque premeditado a este edifício em particular.

“Pegou fogo, mas não havia material radioativo ali, mas é um lembrete do que poderia acontecer se eles decidissem atacar uma parte diferente da usina.

“Obviamente, não estamos lidando com pessoas que podemos interpretar como racionais e certamente não com aqueles que se preocupam com dois povos na Ucrânia ou mesmo com seu próprio povo.”

By

Leave a Reply

Your email address will not be published.