Althahbiah

Informações sobre Portugal.

Reino Unido está preocupado com a cepa brasileira do novo vírus corona

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, disse estar preocupado com uma nova cepa do vírus SARS-CoV-2 no Brasil, que causa o SAV-19, e concordou em tomar medidas para impedi-lo de entrar no Reino Unido.

“Estamos preocupados com a nova cepa brasileira. (…) Já tomamos medidas drásticas para proteger o país de novos surtos vindos do exterior. Estamos tomando providências em relação à cepa brasileira”, disse Johnson. A comissão de ligação é composta pelos presidentes das várias comissões parlamentares.

O chefe do governo britânico disse que ainda há muitas dúvidas, inclusive se a cepa sul-africana é resistente às vacinas, como não se sabe.

Boris Johnson respondeu a uma pergunta do ex-ministro da saúde Jeremy Hunt, dizendo na terça-feira que a nova cepa estava sendo discutida por um painel de cientistas que aconselharam o novo e crescente painel consultivo de ameaças de vírus respiratórios (Nervtok). Govt na epidemia de Govt-19.

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), maior centro de pesquisas médicas da América Latina, identificou nesta terça-feira uma nova cepa do novo vírus corona que apareceu no estado brasileiro do Amazonas e confirmou que estava em circulação.

Esta semana, o Ministério da Saúde brasileiro confirmou que o Japão já identificou quatro viajantes do Brasil, incluindo 12 mutações, entre variantes já identificadas no Reino Unido e na África do Sul. Alto potencial de transmissão de vírus.

A descoberta de uma doença nova e mais contagiosa no sul da Inglaterra levou o governo britânico a impor restrições mais rígidas antes do Natal e a exigir testes antes que dezenas de países pudessem parar ou embarcar em voos do Reino Unido.

Em 24 de dezembro, cientistas sul-africanos também consideraram o risco representado por uma nova cepa do SARS-CoV-2 identificado como sendo devido ao sistema do Reino Unido proibir voos diretos com a África do Sul e a entrada de passageiros do país africano nos 10 dias anteriores.

READ  "George Mendes me disse que ele está certo."

Na semana passada, essas restrições foram estendidas a vários países africanos, como Angola e Moçambique, por terem laços com a África do Sul.

A epidemia Covit-19 causou pelo menos 1.963.557 mortes, resultando em mais de 91,5 milhões de infecções em todo o mundo, de acordo com um relatório divulgado pela empresa francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo vírus corona detectado no final de dezembro de 2019 na cidade de Wuhan, no centro da China.