Fábio Quartararo venceu a terceira corrida da temporada depois de uma corrida limpa em Mugello na qual Miguel Oliveira brilhou. Os portugueses começaram bem, travaram os ataques dos adversários e acabaram no primeiro pódio do ano.

Holeshot para “Pecco” Bagnaia, seguido de perto por Fabio Quartararo e Miguel Oliveira. Os portugueses tiveram muito sucesso, do sétimo ao terceiro. Então a corrida começou:

O destaque foi Enea Bastianini, que caiu após realizar uma manobra na volta, acertando a traseira de Johann Zarco, que havia sido pego na linha de chegada. Em seguida, Marc Marquez caiu, arrastando com ele Franco Morbidelli para a gravilha, que evitou cair. Logo, o líder Bagnaia caiu e deixou a corrida:

Quartaro passa para a frente, seguido por Johann Zarco e Miguel Oliveira. No início da terceira volta, Zarco venceu Quartararo na linha de chegada.

Os pilotos da Suzuki ganharam terreno e foram quinto e sexto depois de oito voltas. A 15 voltas do final Oliveira e Reigns, que o perseguia, foi semelhante, com o espanhol a cerca de dois segundos do português. Na liderança, Quartaro continua, 2,7 segundos atrás do segundo, Zarco. Oliveira estava a menos de quatro décimos de segundo dos franceses:

A dez voltas do fim, os homens da Suzuki provocavam Oliveira. Mir, em quarto lugar, estava a cerca de sete décimos de segundo dos portugueses. Aqui estão as dez a dez primeiras voltas restantes:

A oito voltas do fim, Oliveira foi segundo depois de ultrapassar Zarco. O francês não conseguiu travar o ímpeto português. Depois disso, Rins foi rápido para chegar ao terceiro lugar, em um ponto onde Zarco parecia ter alguns problemas de tração.

Reigns estava em movimento e perseguia os portugueses quando um acidente roubou-lhe o que parecia ser um potencial pódio. Mir subiu para o terceiro lugar, que rapidamente alcançou Oliveira. Além disso, Nakagami perdeu a frente e caiu na curva 14.

Até o final, não haverá mais mudanças para os três primeiros, com Quartaro vencendo uma corrida sem erros, a terceira deste ano. Miguel Oliveira sofreu todos os ataques que foram dirigidos ao segundo lugar e terminou na segunda posição. Joan Mir terminou em terceiro mas subiu para a segunda posição depois de o português ter perdido a segunda posição depois de ultrapassar ligeiramente os limites da pista na última volta, o que o levou a perder um lugar na classificação.

A corrida foi assim:

By Dinis Vicente

"Nerd de TV. Fanático por viagens. Fanático por mídia social aspirante. Defensor do café. Solucionador de problemas."

Leave a Reply

Your email address will not be published.