Um personal trainer oferece sessões gratuitas para o pessoal de Bradford para ajudá-los a voltar à atividade física e, ao mesmo tempo, aliviar as restrições.

Kieran Ickringill falou com a T&A no passado sobre suas dificuldades de saúde mental e agora está ansioso para ajudar os outros.

Ao longo de janeiro, ele tem feito exercícios virtuais gratuitos para energizar as pessoas. Este mantra seguiu assim que as academias reabriram no mês passado.

Agora na easyGym, ao lado do shopping center Broadway, Kiran oferece sessões para quem deseja entrar em forma.

Bradford Telegraph e Argus:

Ele disse: “Todo mundo recuperou. Eu trabalho à noite das 6 às 11 horas e estava muito ocupado.”

“Desde o último artigo, muitas pessoas me enviaram mensagens de texto. Fiz um desafio de treino grátis quando estávamos fechados no início do ano. Tive cerca de 140 pessoas que o fizeram.

“Comecei este desafio para dar às pessoas algo para fazer todos os dias. Eu tinha alguns amigos que me disseram: ‘Se eu não sair para fazer exercícios, fico em casa e beberei ou comerei’, não adianta Eu.

“Vira um ciclo. Você come e depois ganha muito peso. Você come para se sentir melhor e faz de novo. Fico feliz em ajudar algumas pessoas.”

“Não sou um fã de reuniões do Zoom; prefiro sentar em um banco com alguém ou correr com eles. Tem sido difícil para todos.

“Agora que saímos disso, estou realizando sessões gratuitas de 45 minutos para quem treina na academia para ajudá-los a voltar à forma e cuidar da saúde mental também.”

Este é o último ponto que afetou Kieran a maior parte de sua vida.

Ele resistiu tanto que exigiu exames hospitalares, usando o álcool como mecanismo de enfrentamento até os 29 anos.

No entanto, um pai de dois filhos passou por seus demônios alguns anos atrás e está determinado a aconselhar os que viviam em seu estado anterior.

Kiran, que parou de tomar a medicação, acrescentou: “Quando eu tinha ansiedade, não saía, então sou muito rígida agora.”

“Basta falar com alguém! É tão assustador. Todos estão preocupados demais com o que as outras pessoas pensam. Não falo com ninguém há 11 anos. Não falo com ninguém.”

“Quanto mais gente falar sobre isso, melhor. Algumas pessoas são reservadas e não querem falar. Não precisa ser alguém que você conhece; pode ser um médico ou samaritanos. Não é preciso ser um conhecido”.

“Foi a melhor coisa que já fiz. Minha vida melhorou desde então. Levei cerca de quatro anos para superar isso, e agora eu ajudo outras pessoas que estão passando por isso.”

By Dinis Vicente

"Nerd de TV. Fanático por viagens. Fanático por mídia social aspirante. Defensor do café. Solucionador de problemas."

Leave a Reply

Your email address will not be published.