Na segunda-feira, o ministro da Defesa, João Gómez Gravinho, anunciou que a contribuição de Portugal para o pacote europeu de fornecimento de armas aos militares ucranianos foi de “8-10 milhões de euros”.

Em declarações à agência Lusa, Jonah Gomez Gravinho disse após uma videoconferência numa reunião conjunta de ministros da Defesa da UE na segunda-feira que o contributo de Portugal será feito através do papel do país no mecanismo de paz europeu. 450 milhões.

Quando questionado sobre a contribuição portuguesa, Gomez observou que Gravinho “Será entre 8-10 milhões de euros”, Mas apenas mais algumas semanas será a “figura perfeita”.

No domingo, 27 ministros das Relações Exteriores expressaram seu apoio ao pacote de 450 milhões de euros para o fornecimento de armas ao exército ucraniano que luta contra a invasão russa, marcando um ponto de virada histórico na União Europeia.

Além de prestar assistência financeira a este mecanismo europeu, Portugal também enviará equipamento militar para a Ucrânia a pedido das autoridades ucranianas.

Quanto aos 174 militares portugueses a serem enviados para a Roménia ao abrigo da NATO, Gómez Gravinho disse que parte hoje um primeiro grupo pronto para receber um grupo que se prepara para uma fase que “naturalmente levaria várias semanas”.

“Muitos soldados partem hoje para a Roménia e vão trabalhar com oficiais militares romenos para preparar a recepção daquele lado. Estão a decorrer trabalhos necessários do nosso lado em Portugal para preparar o destacamento, pelo que dentro de algumas semanas estará agendado”, afirmou. adicionado.

By admin

Leave a Reply

Your email address will not be published.