O ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, afirmou que Portugal conseguiu mostrar as suas artes, artistas e património em 70 a 80 países.

“Isso tem um significado cultural por si só, além de um significado muito importante para nossa economia, qualificando nosso turismo, atraindo capital humano e outros capitais para nosso país. Também tem um resultado importante na nossa diplomacia”, disse.

A Ministra falava na Apresentação do Plano Indicativo de Acção Cultural Externa para 2022 em Lisboa, que contou também com a presença da Ministra da Cultura Graça Fonseca.

Durante a sua intervenção, Augusto Santos Silva recordou o eixo fundamental da estratégia do Plano: valorizar o património português, valorizar a nossa língua, participar em eventos internacionais de renome, promover as nossas indústrias criativas, promover a conjugação entre cultura e turismo e valorizar as comunidades portuguesas no exterior .

Entre as várias iniciativas previstas para 2022, o ministro destacou o dia 5 de maio (Dia Mundial da Língua Portuguesa), o quinto centenário da circum-navegação ou período transcultural entre Portugal e França, que será lançado a 12 de fevereiro em Paris e depois em Portugal também.

A diplomacia cultural deve se tornar “um eixo estratégico”

O Ministro da Cultura, por sua vez, referiu que o Plano Indicativo de Acção Cultural Externa “pretende ser um instrumento que todos os anos planeia eventos culturais em todo o mundo e o faz de forma estruturada e organizada, colocando os diferentes organismos na área da Cultura e Negócios Estrangeiros trabalhando juntos na mesma direção.

Graça Fonseca disse ainda que o objectivo é “que a diplomacia cultural se torne um eixo estratégico nas relações entre as nossas áreas do Governo e, sobretudo, dar a conhecer o nosso país”.

“Esse é o objetivo que nos uniu nos últimos anos”, destacou.

Entre as várias atividades realizadas em 2021 no âmbito do Plano, o Ministro destacou as realizadas durante a Presidência portuguesa do Conselho da União Europeia, o Centenário de Amália Rodrigues, o quinto Centenário da Circunavegação, as comemorações do Dia Mundial da Língua Portuguesa, o Dia Internacional da Feiras do Livro, e as linhas de apoio financeiro para tradução e edição.

By

Leave a Reply

Your email address will not be published.