Portugal e Marrocos assinaram ontem, dia 12 de janeiro, um acordo sobre o emprego e permanência de trabalhadores marroquinos em Portugal.

O Ministro de Estado dos Negócios Estrangeiros de Portugal, Augusto Santos Silva e o Ministro dos Negócios Estrangeiros, Cooperação Africana e Marroquinos Residentes no Exterior do Reino de Marrocos, Nasser Bourita reuniram-se ontem por videoconferência, durante a qual assinaram o acordo, informa SchengenVisaInfo.com .

Durante esta reunião conjunta, que visou abordar as relações bilaterais entre Portugal e Marrocos, os dois ministros acordaram que os trabalhadores marroquinos devem beneficiar das oportunidades de trabalho que Portugal oferece.

“No final de sua reunião, o Sr. Bourita e Sr. Santos Silva procedeu à assinatura do acordo relativo à permanência e ao emprego de trabalhadores marroquinos em Portugal”, a Diplomacia Marroquina escreveu em sua conta oficial no Twitter, confirmando o acordo entre os dois países.

Na sequência do acordo recentemente celebrado, espera-se agora que as autoridades portuguesas definam os procedimentos de entrada e permanência dos cidadãos marroquinos que pretendam trabalhar em Portugal. Além disso, por este acordo, os dois países pretendem criar uma melhor cooperação, bem como facilitar a migração regular de Marrocos para Portugal.

Para além do acima referido, foi revelado que o acordo assinado inclui também regras e procedimentos relativos à seleção de trabalhadores que podem entrar em Portugal e aí trabalhar.

Além disso, o acordo estabeleceu regras sobre reagrupamento familiar, condições de trabalho e formação, entre outras.

De acordo com o MLN, a Agência Nacional de Promoção do Emprego e Competências e a congénere portuguesa serão responsáveis ​​pela implementação das disposições que foram estabelecidas no acordo. As disposições serão implementadas sob a supervisão do governo português.

Além disso, o mesmo salientou que o acordo assinado entre os dois países prevê a criação de uma Comissão Mista. Este último será composto por representantes dos Serviços de Emprego e Consulares, que assegurarão o acompanhamento de quem vem trabalhar no país, bem como a troca de informações.

Foi revelado pela Diplomacia Marroquina que a reunião durante a qual o acordo foi assinado contou também com a presença de Mohamed Sadiki, Ministro da Agricultura, Pesca Marítima, Desenvolvimento Rural e Águas e Florestas e Younes Sekkouri, Ministro da Inclusão Económica, Pequenas Empresas, da Emprego e Competências.

No início de novembro, SchengenVisaInfo.com informou que 3.000 passageiros perderam o voo de Portugal para Marrocos. Milhares de passageiros portugueses não puderam viajar de Lisboa para Marrocos porque as autoridades portuguesas decidiram bloquear três novas rotas para Marrocos.

Devido a esse bloqueio, a Ryanair cancelou seus voos e alertou que uma organização alternativa de viagem ou reembolsos seriam oferecidos a todas as pessoas afetadas.

By

Leave a Reply

Your email address will not be published.