Um reator nuclear de mais de 40 anos no centro do Japão, que sofreu um acidente mortal, retomou a operação depois de ter ficado offline por uma década após o desastre nuclear de Fukushima em março de 2011, enquanto o Japão se esforça para cumprir sua redução de emissões de carbono meta.

A Kansai Electric Power Co. disse que o reator Mihama nº 3 na prefeitura de Fukui voltou a funcionar na quarta-feira, depois que trabalhadores removeram as hastes de controle de dentro do reator.

O reator, que entrou em operação em 1976, é um dos mais antigos do Japão. É um dos três operados pela Kansai Electric que receberam extensões para operar além de sua vida útil inicial de 40 anos e é o primeiro dos três a retomar a operação desde que os derretimentos na usina nuclear de Fukushima levaram a verificações de segurança estendidas e padrões mais rígidos em todos os japoneses reatores.

Alguns residentes de Fukui e áreas próximas entraram com um pedido de liminar no Tribunal Distrital de Osaka na segunda-feira por causa de preocupações com o velho reator Mihama nº 3.

O reator sofreu um acidente em 2004, no qual água quente e vapor vazaram de um tubo rompido no prédio da turbina, matando cinco trabalhadores e ferindo outros seis.

A Kansai Electric também planeja reiniciar os outros dois reatores antigos – Takahama nº 1 e nº 2, também em Fukui – que receberam extensões operacionais.

O primeiro-ministro Yoshihide Suga, que prometeu em outubro passado que o Japão alcançaria a neutralidade de carbono até 2050, recentemente elevou a meta de 2030 para reduzir as emissões de carbono dos níveis de 2013 para 46% dos 26% anteriores. O Japão é um dos maiores emissores de carbono do mundo.

See also  Lista da equipe do Portugal Euro 2021, equipamentos e últimas notícias da equipe

Uma revisão do atual plano de energia do Japão, definido em 2018, é esperada em julho. A meta de neutralidade das emissões de carbono para 2050 exigirá mudanças drásticas e provavelmente solicitará o reinício de mais usinas nucleares e a possível construção de novos reatores.

By Dinis Vicente

"Nerd de TV. Fanático por viagens. Fanático por mídia social aspirante. Defensor do café. Solucionador de problemas."

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *