Publicado em 17 de janeiro de 2022.

A partir de janeiro de 2022, a Netflix vai exibir cinco filmes de cinco realizadoras e produtoras portuguesas – Catarina Vasconcelos, Raquel Castro, Margarida Gil, Marta Ribeiro e Maria Clara Escobar – em parceria com a Academia Portuguesa de Cinema.

Os cinco filmes foram selecionados por um júri que visa destacar as mulheres que co-produziram e dirigiram os filmes.

Os filmes selecionados incluem transformação de pássaros (Metamorfose dos Pássaros) de Catarina Vasconcelos, com Joanna Gusmão como produtora; SOA (aparece) de Raquel Castro, com roteiro de Isabel Machado e produção de Joanna Ferreira e Sara Simes; marchar (O Mar), de Margarida Gill, com roteiro de Rita Benes, e Simão Chama (Simon Calls), Marta Souza Ribeiro, e produção de Joanna Peralta, junto com exílio(In Exile) da realizadora luso-brasileira Maria Clara Escobar.

Os longas-metragens serão transmitidos na Netflix por um ano, a partir de janeiro de 2022, em data a ser anunciada.

A Academia Portuguesa de Cinema diz ter superado as expectativas, recebendo 31 candidaturas relacionadas com longas-metragens que terminam entre 2019 e 2020.

“Este é apenas o primeiro passo no caminho para uma maior representação e igualdade de oportunidades para as mulheres no setor cinematográfico e audiovisual”, disse a academia em comunicado.

Os filmes foram selecionados por Carla Champel (Vice-Presidente da Academia Portuguesa de Cinema), Fátima Ribeiro (roteirista), Isadora Laban (Netflix Portugal e Espanha) e Tota Alves (roteirista).

o filme transformação de pássaros (2020) [A Metamorfose dos Pássaros], da produtora e realizadora portuguesa Catarina Vasconcelos Representar Portugal nos Óscares 2022para concorrer ao prêmio de Melhor Filme Internacional.

Netflix lançou a sua primeira série original portuguesa Glória Em 5 de novembro de 2021, foi produzido pela SPi Productions Grupo SP Televisão e coproduzido com a RTP. Glória É um thriller sobre espionagem histórica ambientada durante a Guerra Fria. Ambientada no final dos anos 1960, a série resume a política portuguesa durante a Guerra Fria. No centro do conflito está o jovem engenheiro português João Vidal. Vidal serviu no exército por dois anos, lutando na guerra colonial portuguesa em Angola.

Página / Equipe

By admin

Leave a Reply

Your email address will not be published.