Althahbiah

Informações sobre Portugal.

“Massacre” da vida selvagem em Azamboga: Governo suspende decisão sobre a criação de um enorme parque solar

O governo português agiu no sentido de adiar a decisão sobre o enorme parque solar previsto para uma propriedade onde mais de 540 animais foram abatidos na Azambuja por “caçadores” espanhóis (clique aqui)

O Ministério do Ambiente deu instruções à APA, a Agência Portuguesa do Ambiente, para “suspender imediatamente” o seu EIA (Estudo de Impacto Ambiental) para um grande projecto de parque solar na Herdade (por vezes referido como “Quinta”) da Torre Bella.

O plano da APA é “avançar nos próximos 30 dias para apurar os fatos ocorridos” e avaliar “se o estudo deve ser retrabalhado”.

Enquanto isso, o massacre, que aconteceu sob o pretexto de “caça”, se espalhou pela mídia do país e foi captado por fontes internacionais, incluindo a BBC.

A BBC destacou um comunicado do Ministério do Ambiente de Portugal afirmando que a “matança indiscriminada” de animais (especialmente veados e javalis) “nada tem a ver com a caça, sendo entendida como uma prática que pode contribuir para a preservação da biodiversidade e ecossistemas. “

Neste caso, o exercício parece ter sido planejado para eliminar a biodiversidade da antiga propriedade murada.

Mas muitas dúvidas permanecem: por exemplo, após três dias de alvoroço que chegou às manchetes, os proprietários – por meio de assessores de mídia – emitiram um comunicado dizendo que não tinham absolutamente nada a ver com a “perseguição” que eles descreveram como “ilegal”.

“A Herdade da Torre Bela rejeita veementemente a forma incorreta, ilegal e abusiva como se deu a caça ao homem na sua propriedade no dia 17 de dezembro”, dizia o comunicado, sublinhando que a primeira vez que Torey Bella teve conhecimento da barbárie foi “através dos media”.

Prometendo cooperar com as autoridades para saber exatamente como ocorreu o acidente, o comunicado passou a dizer que a espólio iria “adotar procedimentos judiciais adequados” para “ressarcir todos os danos causados ​​por este infeliz acontecimento”.

No entanto, as tentativas dos jornalistas de descobrir a identidade dos proprietários de Torey Bella levantaram mais questões.

Parece que a “verdadeira dona” pode ser Isabel dos Santos – “a primeira filha de Angola” / “a mulher mais rica de África” outrora, e agora está mergulhada no escândalo dos Lagos de Luanda (clique aqui).

Sabado sugere que a propriedade pode estar na frente de pessoas que representam a Sra. Dos Santos. Mas ninguém parece saber com certeza.

Tudo o que está claro é que todos os proprietários da Herdade da Torre Bela desejam manter o anonimato.

natasha.donn@algarveresident.com

terminar