Cerca de 200 linces ibéricos vivem atualmente em estado selvagem no Vale do Guadiana, Alentejo e Algarve, após o nascimento de 70 crias em 2021, mais 10 do que no ano anterior.

Em comunicado enviado à Lusa, o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) refere que a “monitorização de 2021 da população de lince ibérico reintroduzida no Vale do Guadiana revela que existem 70 novos cubos num total de 24 criadouros”. fêmeas”.

São “mais 10 nascimentos e mais seis fêmeas reprodutoras” face a 2020, frisa o ICNF, admitindo que estes números ainda podem ser “revistos para cima, dada a vasta área agora ocupada pela espécie”.

“Sete anos após o início do processo de reintrodução, cerca de 200 linces estão agora espalhados por um vasto território”.

Mãe lince e gatinhos

Segundo o ICNF, “um dos aspetos mais relevantes de 2021 foi a consolidação da população no Algarve”, onde nasceram nove linces.

Nos próximos anos, no âmbito do projeto LIFE Lynxconnect, “serão desenvolvidas iniciativas para reforçar a ligação entre as várias populações de linces e valorizar o ecossistema mediterrânico, melhorando a qualidade do habitat e a abundância de presas”, destaca a mesma organização.

O ICNF nota que “o sucesso da reintrodução do lince, verificado ao longo destes anos, é fruto de um esforço ibérico”.

“Associações de caçadores, agricultores, latifundiários, ONGs [Non-Governmental Organizations]municípios e entidades governamentais “uniram-se” para resgatar e inverter a tendência de evolução de uma espécie que caminhava para a extinção”.

By admin

Leave a Reply

Your email address will not be published.