Althahbiah

Informações sobre Portugal.

Lancha da polícia marítima ‘levada de onda para a praia de Lus’

O zelo das autoridades que controlam todo o tipo de desporto este feliz fim de semana terminou em grande constrangimento ontem à tarde em Priya da Luz, a oeste de Lagos, com o sol a brilhar na fechadura.

Para Rocha Negra (afloramento rochoso no extremo leste de uma grande praia negra).

Ninguém ficou ferido (além de causar danos ao seu orgulho), e o barco foi finalmente puxado para o mar por segurança.

Mas o que torna este incidente especial é que a polícia vai impedir as pessoas de receberem um treinamento formal razoável.

Os ciclistas do noticiário da noite de sábado foram forçados a retornar (pois inadvertidamente deixaram as fronteiras de suas áreas metropolitanas); Os caminhantes foram desafiados pelo motivo de estarem fora de suas casas.

Nas redes sociais, vários grupos do Alcarve descreveram incidentes em que o ‘simples exercício’ desafiou as pessoas perto de casa.

Mas parece que os surfistas estão levando o entusiasmo das autoridades para controlar.

O Expresso desta semana apresenta uma distribuição dupla de “medidas sem sentido”. Ou eles querem? ‘E explica como a situação não é clara:’ O jogo pessoal ‘é permitido nos termos da lei que rege o recente bloqueio de Portugal. O surf é um esporte único – por isso é permitido. Mas os municípios têm autoridade para condicionar ou proibir o acesso às praias.

Em outras palavras, os surfistas estão tecnicamente autorizados a surfar, mas se eles não forem permitidos nas praias, como irão entrar na água?

Como admite Jonah Jordim Aranhe, da Federação Portuguesa de Surf, é como um esquete cómico maluco.

“Todos os dias ouvimos histórias de pessoas que fogem das praias quando a polícia chega – ou têm que ficar na água, esperando que a polícia desista e vá embora …”

Quanto ao incidente de ontem em Priya da Loos, a Polícia Marítima pode ter pensado que uma forma de atrair surfistas neste momento não era persegui-los ao largo da costa, mas apanhá-los na água.

Joey Jordim Aranhe diz que o conselho da federação para todos os surfistas é “Surf, quando terminar, deixe a praia em linha reta.”

O Expresso, no entanto, parece ter recebido uma resposta um pouco mais complexa de mais fontes:

“O governo confirma que o surf pode ser considerado um esporte”, disse o relatório. “Isto é permitido pelo artigo 34º nº1 da lei em vigor, que permite a prática do desporto privado. Esta acção não pode ser realizada naquela praia.”

Ainda deixa uma área ligeiramente cinzenta sobre a água. Em Lucille, por exemplo, é possível ‘entrar na água’ pelas rochas da ponta oeste da baía e remar para leste paralelo à praia, até à zona das melhores ondas (perto de Rocha Negra).

Foi o que os Surfers fizeram ontem – e o motivo do lançamento policial vai acabar no noticiário da tarde.

natasha.donn@algarveresident.com

READ  Analista que alinhou a cepa brasileira Covit-19 alerta para risco de novas mutações | vírus Corona