Portugal teve um início fantástico no Campeonato da Europa em Lisboa. A medalha de ouro de Delma Montero foi a melhor opção que a organização pôde fazer e Montero voltou a ser considerado o melhor país da Europa. Na final, ele derrotou Kaza Kajjar, da Eslovênia, na categoria até 57 kg.

Montero poderia ter feito sua principal partida nas semifinais contra Nora Djokovic, o título do Kosovo. Foi um grande dia para o jogador português que derrotou a medalhista de bronze carioca Mina Liber, da Bélgica, para ganhar a sua piscina. A primeira luta de Monteiro foi contra Sabrina Filsmoser, de 40 anos, que estava perto do gol contra Monteiro, mas o chute foi balançado e Filsmoser dobrou no tempo regulamentar em quatro minutos. Filsmoser tinha 24º Ele ganhou 9 medalhas de campeonato no Campeonato Europeu.

A própria campeã é uma rainha na coleta de medalhas dos europeus também. Com a sua sexta medalha de ouro europeia, deu a Portugal o cenário dos sonhos de ser considerado o seu último Campeonato da Europa. Montero conquistou 15 medalhas em nível europeu, incluindo prata, em Praga no ano passado, que Montero ainda calcula e diz que poderá chegar à final em cerca de 100 dias no terceiro dia de Olimpíadas.

Comemorações que são incríveis com seu time depois de um dia de sonhos, mesmo sem torcida.

A luta pelo bronze na categoria U57 kg entre Nora Djokovic e Ederi Lipardeliani do Kosovo foi vencida por Djokovic como esperado, apesar da boa forma de Lipardeliani. A francesa Sarah Cicic e a belga Mina Lieber lutaram pelo segundo bronze, que Cicic levou, ele cresceu rápido, mas o talento francês arrebatou o bronze na arena de Lisboa.

Na verdade, esse tipo não é tão surpreendente, a estrela está subindo para Khajjar. No primeiro turno, a segunda mulher do Kosovo, Flaka Loksa, venceu. Ele avançou ao derrotar Anna Kucera da Polônia nas quartas de final. Timna Nelson Levy, de Israel, foi afastado por Gajjar antes de chegar à final contra o famoso Sisik, dando a Kajjar a esperança de tropeçar em Tóquio nas Olimpíadas.

Delma Montero: “Este é um dia muito sério, sei que não vai ser fácil, mas quando cheguei aqui esta manhã, percebi que ia fazer história. O judoca, que ganhei mais medalhas na Europa, é meu sexto título europeu e minha 15ª medalha. Meu dom é tornar as coisas mais fáceis, mas sei que o teste pode ser fisicamente muito difícil. Machuquei meu ombro e tive que trocar de produto, mas meu humor estava muito forte. Foi tão difícil, tive que emprestar aos meus adversários, mas foram eles que me fortaleceram. Depois de não poder estar aqui na Europa em 2008, sempre acreditei que este ano poderia realizar o meu sonho de ser campeão em casa, foi um dia perfeito! Fui o medalhista mais condecorado no Europeu e agora deixo esse recorde para quem quiser conquistá-lo. Sou vintage, tenho o Delma de 18 anos e agora comecei a competir no senior. ”

By Dinis Vicente

"Nerd de TV. Fanático por viagens. Fanático por mídia social aspirante. Defensor do café. Solucionador de problemas."

Leave a Reply

Your email address will not be published.