A bandeira olímpica é hasteada a meio mastro na sede do Comitê Olímpico Internacional (COI), em Lausanne, para marcar a 89ª morte de Fernando F. Lima Bello, membro do Conselho do COI de Portugal.

Lima Bello foi um velejador campeão mundial na classe de atirador em 1953 e competiu em duas Olimpíadas da classe de dragões, Cidade do México em 1968 e Munique em 1972.

Mais tarde, foi membro da International Sailing Federation – agora World Sailing – e Presidente do Comité Olímpico Português.

O presidente do COI, Thomas Bach, disse: “Conheci Fernando quando Atenas fazia parte da comissão de avaliação dos Jogos Olímpicos de 2004.

“Ele não é apenas um bom amigo, ele sempre conhece cada detalhe de todo o documento.

“Ele trabalhou incansavelmente para garantir as melhores condições aos atletas e sempre se esforçou para melhorar os valores olímpicos.”

O velejador português também jogou futebol e ténis e teve uma carreira de sucesso na área da engenharia civil.

Suas conquistas esportivas incluem o Campeonato Europeu na Classe Star e o segundo lugar no Campeonato Nacional na Star, Dragon e Sharby 12Mie.

O presidente do COI, Thomas Bach, elogia o trabalho incansável do falecido Fernando Lima Bellow, de Portugal.
O presidente do COI, Thomas Bach, elogia o trabalho incansável do falecido Fernando Lima Bellow, de Portugal.

Na gestão foi o analista de vela da Organização da Juventude Portuguesa, o árbitro dos Campeonatos Mundiais de Vela (Finn, 420, Cadete) e o presidente da comissão técnica da Federação Portuguesa de Náutica – acabando por se tornar presidente do Conselho Nacional Federação. .

O envolvimento de Lima Bello com o movimento olímpico em Portugal começou em 1975 com a sua nomeação como membro do Comité Olímpico Nacional (CON).

Ele então serviu no Comitê Executivo do NOC de 1980 a 1980 e participou das Olimpíadas de Moscou em 1980 Líder da missão Para a seleção portuguesa.

See also  Chloe Rowley do Jet junta-se ao Scottish Women's Sevens para o European Championship Series em Portugal

Um ano depois, foi eleito Presidente do Comité Olímpico de Portugal, onde permaneceu até 1989, ano em que foi eleito membro do COI.

Durante seus 21 anos no COI, ele foi membro de comissões que se concentraram fortemente nos aspectos culturais e educacionais do movimento olímpico: Cultural (1985-1999), Academia Olímpica Internacional e Educação Olímpica (1990-1999), Qualificação (1992 -1993), Avaliação para os XXVIII Jogos Olímpicos em 2004 (1996) e Cultura e Educação Olímpica (2000-2010).

Ele é membro da Cooperativa do COI desde 2010.

By Dinis Vicente

"Nerd de TV. Fanático por viagens. Fanático por mídia social aspirante. Defensor do café. Solucionador de problemas."

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *