A taxa de variação homóloga do índice de preços no consumidor (IPC) aumentou para 3,3% em Janeiro, um aumento de 0,6 pontos percentuais face ao mês anterior.

De acordo com o Instituto Nacional de Estatística (INE), o indicador de inflação subjacente (índice total excluindo alimentos não transformados e energia) também acelerou, registando uma variação homóloga de 2,4%, que compara com 1,8% em dezembro.

Segundo a autoridade estatística, a variação mensal do IPC foi de 0,3% (nulo no mês anterior e -0,3% em janeiro de 2021).

A variação média dos últimos doze meses foi de 1,5%, ante 1,3% em dezembro.

O Índice Harmonizado de Preços no Consumidor (IHPC) português apresentou uma variação homóloga de 3,4%, 0,6 pontos percentuais acima do mês anterior e 1,7 pontos percentuais abaixo do valor estimado pelo Instituto de Estatística da União Europeia (Eurostat) para o zona do euro.

Em dezembro, essa diferença tinha sido de 2,2 pontos percentuais, salientou o INE.

Ao excluir os produtos alimentares e energéticos não transformados, o IHPC em Portugal registou uma variação homóloga de 2,5%, o que corresponde a uma taxa igual à estimada para o mesmo indicador na Zona Euro.

O IHPC registou uma variação mensal de 0,3% (zero no mês anterior e -0,3% em janeiro de 2021) e uma variação média de 1,2% nos últimos doze meses (0,9% no mês anterior).

By admin

Leave a Reply

Your email address will not be published.