Um homem na casa dos cinquenta foi preso por causa de um incêndio que destruiu um andar inteiro e derrubou o teto do Parlamento Sul-Africano na Cidade do Cabo.

Patricia de Lille, a Ministra de Obras Públicas e Infraestrutura, disse que o homem foi preso no Parlamento e que o caso foi entregue a uma unidade policial de elite chamada Hawks.

As chamas puderam ser vistas e uma nuvem de fumaça subiu para o céu na manhã de domingo, começando por volta das 5h30 no horário local (3h30 no Reino Unido).

O incêndio começou em escritórios no terceiro andar e se espalhou para o Salão da Assembleia Nacional, disse o porta-voz do corpo de bombeiros local Jermaine Karls, acrescentando que ninguém ficou ferido.

Teme-se que partes do complexo, algumas datadas de 1884, possam ruir devido ao calor.

O presidente Cyril Ramaphosa disse que são “notícias devastadoras”, mas o trabalho do Parlamento continuará.

Ele disse aos repórteres: “Acho que alguém está detido e sendo questionado”.

Ele acrescentou: “Parece que o sistema de sprinklers não funcionou como deveria, mas a sua aparência (dos bombeiros) e a vinda para cá salvaram um tesouro nacional que é muito importante para o nosso governo.”

Cerca de 60 bombeiros estiveram no local para combater o incêndio.

A Sra. De Lille acrescentou que alguém desligou uma das válvulas do sistema de sprinklers, portanto não havia água para o correr.

“Não podemos dizer exatamente onde o incêndio começou”, disse ela, acrescentando que foi “um dia muito triste para a nossa democracia”.

Use o navegador Chrome para um player de vídeo acessível

“Um dia muito triste para a nossa democracia”

Jean-Pierre Smith, membro do Comitê Municipal da Cidade do Cabo responsável pela segurança e proteção, disse que o telhado do antigo prédio desabou e o terceiro andar foi destruído, incluindo os escritórios e o ginásio.

Ele também disse a repórteres que o alarme de incêndio do parlamento disparou quando os bombeiros já estavam no local.

O presidente Ramaphosa e vários políticos sul-africanos de alto escalão estiveram na Cidade do Cabo para uma festa O funeral do Arcebispo Desmond Tutuque aconteceu no sábado na Catedral de São Jorge, a uma quadra do Parlamento.

By

Leave a Reply

Your email address will not be published.