As forças russas sequestraram o prefeito da cidade ucraniana de Melitopol, de acordo com o presidente Volodymyr Zelensky.

A Verkhovna Rada alega que Ivan Fedorov foi sequestrado por um grupo de 10 homens armados que colocaram um saco plástico sobre sua cabeça.

As imagens que o vice-chefe do gabinete presidencial da Ucrânia postou no Telegram parecem mostrar Fedorov sendo escoltado por uma praça no centro da cidade.

Ivan Fedorov é o prefeito da cidade costeira de Melitopol.  Foto: Verkhovna Rada
foto:
Ivan Fedorov é o prefeito da cidade costeira de Melitopol. Foto: Verkhovna Rada

Zelensky vinculou o sequestro às ações de “terroristas do ISIS” e disse que as forças russas “passaram para um novo estágio de terrorismo”.

“Eles estão tentando eliminar fisicamente os representantes das autoridades ucranianas locais legítimas”, alertou o presidente.

O Ministério das Relações Exteriores da Ucrânia alertou que o sequestro equivale a um crime de guerra e prometeu levar os responsáveis ​​à justiça.

“Pedimos à comunidade internacional que responda imediatamente ao sequestro de Ivan Fedorov e outros civis e aumente a pressão sobre a Rússia para encerrar sua guerra brutal contra o povo ucraniano”, acrescentou o comunicado.

As forças russas capturaram a cidade portuária de Melitopol, no sul, que tem uma população de cerca de 150.000 habitantes, em 26 de fevereiro.

Use o navegador Chrome para um player de vídeo acessível

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, disse que a Rússia está entrando em uma “nova fase de terrorismo”, com a Ucrânia acusando tropas de sequestrar o prefeito de Melitopol.

A Procuradoria da República Popular de Luhansk – uma região separatista no leste da Ucrânia apoiada por Moscou – acusou Fedorov de “atividades terroristas”.

Antes do início da invasão, a inteligência dos EUA alertou que a Rússia estava planejando capturar e matar certos alvos na Ucrânia.

É possível que o próprio presidente Zelensky seja um desses objetivos.

Use o navegador Chrome para um player de vídeo acessível

Guerra da Ucrânia: décimo sexto dia

Principais desenvolvimentos:
• As forças de Vladimir Putin continuaram a realizar ataques aéreos em Kiev, Kharkiv e Mariupol na sexta-feira
• A Rússia também usou armas de longo alcance e alta precisão para parar os aeródromos militares em Lutsk e Ivano-Frankivsk
• Acredita-se que milhares de civis e soldados de ambos os lados foram mortos na invasão até agora
• Putin afirmou que houve “certos desenvolvimentos positivos” nas negociações entre a Ucrânia e a Rússia
• Enquanto isso, Volodymyr Zelensky disse que as forças ucranianas chegaram a um “ponto de virada estratégico” na guerra.

By

Leave a Reply

Your email address will not be published.