O município deu luz verde ao projeto, um Burger King, que será concluído ainda este ano.

É oficial. Lagoa, no Algarve, vai ter o seu primeiro restaurante de fast food. As obras começaram há um mês na Rua dos Vales, Lagoa, num dos lados da estrada N125 atrás do parque infantil.

O estabelecimento será certamente um Burger Kingde acordo com Restaurantes Marcas Iberia, a empresa espanhola proprietária deste Burger King. A empresa também disse As notícias de Portugal que a hamburgueria vai abrir este ano.

O novo Burger King vai criar 25 postos de trabalho (que podem aumentar durante o verão) e poderá atrair mais jovens para a zona. “É um tipo de espaço que os jovens costumam escolher para entrar. Neste momento, muitas pessoas de Lagoa têm de sair do concelho para consumir este tipo de alimentos e agora vão ter esta oferta dentro do concelho, o que é muito melhor para todos nós”, disse o presidente da Câmara Municipal de Lagoa, Luís Encarnação. O Notícias de Portugal.

Adicionalmente, “é um investimento âncora que pode ser benéfico para pequenas e grandes empresas do concelho. Não competirá diretamente com o que está sendo feito em nossos negócios locais. Aliás, quem passar pela estrada N125 vai parar para comer e talvez visitar outros espaços da cidade, o que pode dinamizar a economia do concelho”, acrescentou.

Visão dos empresários

As notícias de Portugal procurou saber o que pensam os pequenos donos de restaurantes sobre a abertura deste novo restaurante de fast food na Lagoa.

Mónica Teodoro, proprietária do Restaurante Dona Ana, concorda com o autarca quanto ao ponto de o novo Burger King atrair mais jovens para o concelho. “As pessoas que moram na Lagoa e consomem esse tipo de alimento consomem mesmo assim, mas em outros municípios. Com o novo restaurante vão começar a gastar dinheiro na Lagoa”, disse.

Além disso, ela acredita que não vai perder seus clientes. “Devemos pensar positivo. Todo mundo precisa ganhar dinheiro e esse restaurante de fast food vai desenvolver a área e atrair mais pessoas”, acrescentou.

Por outro lado, Márcia Sousa, co-proprietária da Café Lagoa Sol, não parecia feliz com a ideia de ter um Burger King à sua porta. “Esta é uma grande rede de fast food, não podemos competir com eles”, disse ela.

No seu estabelecimento, trabalha principalmente com clientes que trabalham ou residem nas proximidades, mas também com crianças da escola, que fica a poucos metros de distância. Na opinião de Márcia, os adultos vão continuar lá porque tendem a preferir uma refeição mais saudável, como a sopa. No entanto, ela está preocupada que as crianças comecem a optar pela hamburgueria e não parem em sua lanchonete.

Construção em andamento da primeira rede de fast food da Lagoa.

Fast Food perto das escolas

O novo Burger King ficará localizado a apenas 800 metros da Escola Jacinto Correia 2º e 3º Ciclo. No entanto, o prefeito garantiu que todos os requisitos legais estão sendo atendidos.

Além disso, Emília Vicente, o princípio da Agrupamento de Escolas Espamolque inclui Jacinto Correia, disse que “não faz sentido proibir as crianças de comerem este tipo de comida se vão com os pais a estes restaurantes depois do horário escolar”, disse.

Do ponto de vista dela, não se trata de proibir, mas de educar, dando-lhes as ferramentas para tomar boas decisões. Nesse sentido, a escola vem fazendo um grande esforço para reforçar a educação nutricional entre os alunos. No entanto, isso não é suficiente. Os pais também precisam ajudar nesse processo.

“Na escola nós fazemos o nosso papel. Desenvolvemos vários programas de educação alimentar, mas se não tivermos apoio das famílias nestes temas, não vale a pena”, disse.

O primeiro, mas não o último

Este é o primeiro restaurante de fast food em todo o concelho. “Já havia um menor, mas em um espaço não autorizado e que acabou fechando, – ainda não estávamos na câmara – mas com essa dimensão e devidamente permitida, este será o primeiro”, disse o prefeito.

No entanto, não será o último. Segundo Luís Encarnação, este foi o primeiro pedido com o novo Plano Diretor Municipal (PDM) em vigor. “Foi feito um pedido anterior, o que não foi permitido devido à limitação do PDM anterior, mas agora o novo PDM nos permite ir mais longe”, explicou, adiantando que há novos projetos na calha para outras zonas do concelho, mas sem dar detalhes.

By

Leave a Reply

Your email address will not be published.