Pela primeira vez desde o Brexit, o ministro da Economia de Portugal, Pedro Siza Vieira, se abriu sobre os danos econômicos que causou a Portugal.

Em entrevista ao The Times – e com a assinatura deste ano do 650º aniversário do tratado que forjou o primeiro vínculo diplomático entre os dois países – Siza Vieira não se conteve: “Algumas exportações foram muito prejudicadas”, disse: “O Brexit teve um impacto adverso, é claro. . . Para Portugal, o Brexit não foi uma boa notícia”.

“O Reino Unido é um dos principais parceiros comerciais de Portugal, um dos principais parceiros de investimento”, explicou. “Somos um país atlântico, não um país continental. É uma parte básica de nossa identidade e política externa ter um relacionamento próximo com o Reino Unido e os EUA. Então, é isso [Brexit] é complicado para nós. Isso não é algo com que ficamos felizes.”

Segundo o The Times, “estão em curso esforços diplomáticos para reconstruir a relação e fechar novos acordos comerciais, reinvocando o espírito da Aliança Anglo-Portuguesa, a aliança diplomática mais antiga do mundo ainda em vigor”, mas podem estar atoladas no pós- A burocracia do Brexit e o facto de Portugal ser agora, antes de mais, um Estado-Membro da Europa, embora a Grã-Bretanha seja historicamente o seu aliado mais antigo.

Para a entrevista completa realizada pelo The Times (Clique aqui).

natasha.donn@algarveresident.com

By admin

Leave a Reply

Your email address will not be published.