O Chega anunciou que vai apresentar no parlamento, “assim que for oportuno”, uma proposta de constituição de uma comissão de inquérito para investigar os ciberataques de que Portugal tem sido vítima nas últimas semanas.

Em comunicado, o partido liderado por André Ventura explica que o inquérito terá como objetivo “investigar os ataques informáticos que instituições extremamente relevantes do ponto de vista político, económico, estratégico e social têm sofrido em Portugal nas últimas semanas”.

“As tentativas consecutivas de ataques informáticos às empresas de comunicação, aos meios de comunicação, ao governo e, eventualmente, ao próprio parlamento, revelam duas dimensões que não podem ser ignoradas: a possível participação de Estados ou grupos estrangeiros nestes ataques e o possível interesse geoestratégico destes actos, e o evidente despreparo do Estado português e das suas diversas autoridades para lidar com o fenómeno dos ciberataques massivos”, defende o partido.

O Chega considera “fundamental que ambas as dimensões sejam investigadas de forma intensiva”, justificando que “as comissões de inquérito devem investigar matérias de importância pública e com impacto institucional, bem como variantes onde a responsabilidade do Estado pode e deve ser determinada”.

“Esta é, inevitavelmente, uma dessas áreas. O Chega vai, portanto, nas primeiras semanas de funcionamento parlamentar, propor a constituição de uma comissão parlamentar de inquérito aos ataques informáticos sofridos por várias instituições em Portugal nas últimas semanas, bem como a responsabilidade do Estado português na falta de preparação para responder, prevenir e preveni-los”, conclui o comunicado.

By admin

Leave a Reply

Your email address will not be published.