Ataque falhado à FCUL estava planeado para 7 de fevereiro O jovem chegou a entrar na Faculdade de Ciências com as armas na sua posse, mas acabou por adiar o ataque.
Oatentado falhado na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, que a Polícia Judiciária conseguiu travar, esteve quase a acontecer na segunda-feira, dia 7 de fevereiro. No entanto, o jovem de 18 anos – que já estava debaixo dos olhares da PJ – terá hesitado, apesar de ter consigo todas as armas preparadas.

Segundo a CNN, o jovem que já estava a ser vigiado pela PJ 24 horas por dia, tinha na mochila garrafas de gás e gasolina, facas, catanas e uma besta.

O suspeito terá marcado então uma nova data: dia 11 de fevereiro, a passada sexta-feira. No entanto, a PJ intercetou e deteve o jovem antes do ataque.

As autoridades contaram que o objetivo era matar o maior número possível de colegas e professores, numa altura em que, na faculdade, estariam a ser realizados exames de segunda fase.

Entretanto, o jovem foi levado na noite de sexta-feira para o Hospital Prisional São João de Deus, em Caxias, onde permanece detido.

O arguido, que ficou indiciado pelos crimes de terrorismo e detenção de arma proibida, foi na sexta-feira presente a juiz no Tribunal Central de Instrução Criminal (TCIC), tendo optado por não prestar declarações durante o interrogatório. No final, a juíza decretou a prisão preventiva para o jovem, devido a “fortes indícios de existir a continuação da atividade criminosa e da perturbação da tranquilidade pública”, segundo fonte oficial do tribunal.
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Leia Também: Suspeito de planear ataque levado para o Hospital Prisional de Caxias

By admin

Leave a Reply

Your email address will not be published.