O primeiro-ministro português, António Costa, anunciou, terça-feira, a aprovação de uma linha de financiamento para Angola, que visa reabilitar a igreja de Nossa Senhora da Moxima (Luanda) e construir estradas.

No final de um encontro com o chefe do Estado angolano, João Lourenço, em Paris (França), António Costa não revelou o montante do financiamento, mas confirmou que os fundos destinados a Angola, anteriormente suspensos, já se encontram disponíveis.

Na terça-feira, João Lourenço e Antonio Costa participaram na Cimeira Económica Africana organizada pelo governo francês.

A cimeira, que contou com a presença de dezenas de líderes africanos, debateu o relançamento do crescimento das economias dos países africanos.

Santuário Moxima

O estado angolano modernizou a Reserva da Moxima.

A Igreja de Nossa Senhora da Muxima é actualmente um monumento nacional, estando preservada e preservada sob a responsabilidade do Ministério da Cultura de Angola, embora pertença à Igreja Católica.

Outros santuários existem em Angola, mas o Templo Moxima, localizado a 130 quilômetros de Luanda (na margem esquerda do rio Kwanzaa), é onde a maioria dos católicos se reúne. É uma dedicatória que data de 1833.

A futura igreja ficará em frente à antiga igreja, construída em 1645 e dedicada a Nossa Senhora da Conceição.