Albo arrecada US$ 7,4 milhões na rodada Série A de financiamento

Equipe executiva da Albo

A Albo, uma empresa mexicana de tecnologia financeira que oferece aos consumidores uma conta digital com Mastercard pré-pago para receber, transferir e gastar seu dinheiro, anunciou hoje que arrecadou US$ 7,4 milhões em uma rodada de investimento liderada pela Mountain Nazca. A rodada de financiamento vem em um momento crucial para a Albo, uma vez que as empresas de fintech do México enfrentarão novos desafios devido a novos processos regulatórios que entrarão em vigor neste ano.

Em entrevista para Althahbiah.comHector Sepulveda, co-fundador e sócio-gerente da Mountain Nazca, disse:

“Estamos muito orgulhosos de ter liderado esta rodada junto com outros investidores de risco reconhecidos e experientes. Entre as oportunidades no setor de fintech no México, identificamos a Albo como o de maior impacto potencial no país e estamos convencidos de que a Albo será o principal banco de desafios e a solução que agilizará a inclusão financeira no México.”

Apenas 47% da população mexicana entre 17 e 70 anos tem acesso a uma conta bancária. Taxas excessivas e práticas predatórias têm sido alvo da legislação proposta para melhorar a competitividade no setor financeiro tradicional somente este ano. Das 1,2 milhão de reclamações recebidas pela CONDUSEF, a agência mexicana de defesa do consumidor, a partir de junho de 2018, confundindo comunicação, atendimento deficiente e cobranças bancárias erradas são os problemas mais comuns enfrentados pelos clientes de serviços financeiros no país.

Com o objetivo de mudar esse cenário, o fundador da Albo, Ángel Sahagún, trabalha no setor de tecnologia desde 2010, trabalhando para transformar radicalmente a experiência do usuário dos serviços financeiros do México. Sua visão é melhorar a vida das pessoas através de serviços que impulsionem a educação financeira e inclusão no país, criando soluções de tecnologia que aproveitem os dados para capacitar as pessoas a gerenciar melhor suas finanças sem ter que depender de instituições financeiras tradicionais. Um estudo recente da BMI Research descobriu que a inclusão financeira do México deve atingir 60% da população até 2026, devido ao advento de soluções financeiras inovadoras, como a Albo.

“Com este investimento, queremos levar o Albo a todos os cantos do país e aprimorar nossos produtos para que cada pessoa no México possa ter acesso a uma experiência financeira personalizada, justa e 100% digital quando se trata de ficar financeiramente saudável”, disse Ángel Sahagún, CEO e fundador da Albo. “Esta rodada de financiamento ajudará a avançar significativamente essa meta, chegando a um timing perfeito, ajudando-nos a cumprir as novas regulamentações governamentais, que validam o setor de tecnologia financeira.”

O México é o segundo país mais populoso da América Latina, com cerca de 129 milhões de habitantes, dos quais 86% possuem um smartphone. Isso representa uma enorme oportunidade para a Albo, que oferece acesso a qualquer pessoa com um smartphone a possibilidade de abrir uma conta em menos de três minutos e gerenciar melhor seu dinheiro com a ajuda de recursos como notificações em tempo real para cada transação, bloqueio de cartão e desbloqueio através do aplicativo, categorização automática de despesas e fácil de ler relatórios. Tudo isso a custo zero, sem taxas ocultas ou mínimos de conta.

O Albo é ainda diferenciado de outros bancos tradicionais e entidades similares por seu componente de educação financeira. Através do aplicativo, qualquer usuário pode ver as despesas categorizadas e relatórios de renda, um primeiro passo importante para melhor compreender suas finanças e desenvolver melhores hábitos financeiros.

A rodada de investimentos da Albo ilustra o crescimento sustentado do setor e mostra a confiança dos investidores no ecossistema empresarial mexicano. Com esse investimento, a Albo também trabalhará para cumprir uma ampla gama de elementos técnicos que permitirão à empresa se tornar uma instituição de fintech regulada, de acordo com a nova lei de fintech do México.