O que o uso de mídia digital e tecnologia possibilitou para este projeto?

A mídia digital nos permitiu atingir públicos mais amplos, mais rápido, mas a mídia digital também faz parte da nossa filosofia. Nosso objetivo é difundir o patrimônio de diferentes maneiras, indo além dos métodos tradicionais, desde a contação de histórias ao teatro ou instalações artísticas. Assim, os mundos da animação e das imagens em movimento abrem oportunidades ilimitadas para compartilhar culturas tradicionais, adaptá-las aos dias atuais, desvendar seus enigmas e contar as histórias de suas vitórias e derrotas.

Também nos interessa falar de cultura e tradições extintas – o cinema, as animações e os documentários que projectamos são essenciais para denunciarmos as várias formas de extinção do património. Fazemos isso por meio de nossas opções de programa (por exemplo, ‘Nawabi Baluchiari‘ por T. Banerjee, ‘Torneiro da Mouraria‘ por T. Sarantopoulos) e com a ajuda das ações midiáticas de nossos parceiros ligadas à defesa do patrimônio natural e cultural (como Survival Brasil, Incomindios-Reino Unido, Reciclagem coletivaou ‘Ouro Verde Yasuni‘ por G. Haro). Também projetamos filmes com instalações sobre a renovação de rituais do patrimônio cultural (por exemplo, ‘Estou queimando‘ de Andréu Signes). O chamada para filmes e animações sobre patrimônio para 2022 está aberto agora!

Como o seu público reagiu a este projeto?

Temos sorte porque o público responde muito bem às nossas atividades. As pessoas apreciam o projeto, independentemente de estarem envolvidas em apresentações, debates, instalações ou palestras em espaços abertos. O público se apega em níveis muito diferentes. Na Trafaria, Lisboa e Évora temos um público fiel; alguns até participaram de curtas-metragens promovidos por nossos membros!

As crianças ficam encantadas quando temos instalações programadas ou videojogos, enquanto os pais, educadores e professores também querem fazer mais atividades (portanto, iremos programar mais sessões didáticas em breve).

Por exemplo, quando exibimos em conferências ou na Noite Europeia dos Investigadores, as pessoas querem colaborar connosco para exibir os nossos filmes. Em geral, nossa programação não comercial é sempre recebida com grande interesse e curiosidade. As organizações com as quais colaboramos frequentemente nos convidam a voltar. Tudo isso mostra que muitas coisas podem ser feitas com um orçamento pequeno e muito entusiasmo!

By admin

Leave a Reply

Your email address will not be published.