Althahbiah

Informações sobre Portugal.

A zona do euro perde mais de 3 milhões de empregos em um ano de pandemia

O número de funcionários em Zona do euro No quarto trimestre de 2020 atingiu 157,9 milhões. Isto representa 3,1 milhões de empregos perdidos em comparação com o mesmo período de 2019, Antes do impacto da epidemia, o escritório de estatísticas da União Europeia informou o Eurostat.

No União Européia No total, o contingente de ocupados no quarto trimestre de 2020 era de 206 milhões, o que é um número 3,5 milhões a menos que no mesmo trimestre de 2019.

No quarto trimestre, Emprego cresceu 0,3% na área do euro Na comparação com os três meses anteriores, quando subiu 1%, e foi 1,9% menor em relação ao mesmo trimestre de 2019. Enquanto isso, o número de empregos na União Europeia cresceu 0,4% na base trimestral, após alta de 0,9% . No terceiro trimestre, diminui 1,6% ano-a-ano.

Por país, no último trimestre de 2020 A melhor evolução do emprego em comparação com os três meses anteriores foi observada em Portugal e na Estónia (+ 1,9%), à frente da Espanha (+ 1,2%). A República Tcheca e a Croácia relataram os piores dados, com queda de 0,5%.

No entanto, em comparação com o quarto trimestre de 2019 A Espanha liderou a União Europeia em perdas de empregos, Com um decréscimo de 4,2%, seguido pela Estónia (-4,1%) e Letónia (-3,4%). Os melhores desempenhos anuais registaram-se no Luxemburgo (+ 1,7%) e na Polónia (+ 0,8%), os únicos dois membros da União Europeia que aumentaram o nível de emprego ao longo do ano.

Em 2020 como um todo, Emprego na área do euro foi 1,6% menor que em 2019Quando cresceu 1,2%, enquanto entre os 27 países da União Europeia diminuiu 1,5%, após aumentar 1% em 2019.

READ  Omni Hotels accepts millions of public-private partnership funds but has not paid workers NPR:

Eurostat também foi divulgado Valores do PIB de 2020 para a zona do euro e a União Europeia como um todo. A Zona do Euro registrou uma queda de 6,6% em relação ao ano anterior em 2020, em comparação com um crescimento de 1,3% em 2019. Embora esta seja a maior contração da economia do euro em toda a série histórica, é vinte abaixo da estimativa anterior do Instituto de Estatística Europeu .

No conjunto da União Europeia, o PIB registou uma contração de 6,2% em 2020, contrastando com uma expansão de 1,6% em 2019.

Economia da zona do euro contraiu 4,5% em 2009 Como resultado da crise financeira global que provocou a Grande Recessão, o PIB dos 27 países da União Europeia diminuiu 4,3% naquele ano.