O número de pessoas infectadas com o vírus Covit-19 subiu para 64 num navio de cruzeiro que está encalhado há quatro dias no porto de Lisboa.

Em declarações à Agência Lusa, Diego Vieira Franco, Capitão do Porto de Lisboa e Comandante Local da Polícia Marítima de Lisboa, explicou que hoje foram detectados mais 12 casos positivos do Covit-19 entre oito tripulantes e quatro passageiros. Os 52 casos que levaram ao naufrágio na capital portuguesa foram sinalizados nos últimos dias.

Segundo Diego Vieira Franco, o facto de o cruzeiro de bandeira italiana não ter partido hoje não significa que a situação esteja fora de controlo como planeado: “porque não está”.

Vieira Branco disse que os 12 estão isolados e encalhados a bordo e que a empresa responsável pela viagem decidiu suspendê-la e realizar operações de conectividade aérea para todos os passageiros.

A operação decorrerá na tarde de segunda-feira e todos os passageiros serão retirados do navio e encaminhados para o Aeroporto Humberto Delcado, em Lisboa.

Segundo o capitão do porto, não há data definida para a saída do navio.

No entanto, no que diz respeito à função de conexão aérea, os passageiros que desejam deixar o navio podem fazê-lo até que apresentem um teste Govt-19 negativo.

As 52 vítimas que foram anteriormente deportadas para hotéis em Lisboa vão permanecer nesses hotéis até ao fim do período de isolamento.

O cruzeiro “AIDA Nova” chegou a Lisboa no dia 29 de dezembro de 2021, transportando 4.197 pessoas, incluindo 1.353 tripulantes e 2.844 passageiros, de várias nacionalidades, principalmente alemães.

Nesse dia, foram detectados 14 casos Covit-19 positivos, que aumentaram para 52 no dia seguinte, 30 de Dezembro, e estes indivíduos foram transportados de navio do navio para hotéis em Lisboa, sem vacina e sem sintomas ligeiros ou moderados. Doença.

See also  Ensino doméstico - tempo reflexivo e gentil!

Em 31 de dezembro, as autoridades de saúde deram permissão para a partida do navio, mas o armador optou por ficar até 2 de janeiro, dia em que o navio parte para Lanzarote, na Espanha.

By

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *